Preencha os campos necessários.


Preencha os campos necessários.




Sua mensagem foi enviada com sucesso!
* Digite o seu nome.
* Endereço de e-mail inválido.
* Número de telefone inválido.
Enviando mensagem... Um erro ocorreu no envio da mensagem! Sua mensagem foi enviada com sucesso!
Ao ligar, diga que viu este anúncio no JC.

SUS inclui medicamento anti-HIV na lista de remédios essenciais

Ribeirão Preto - SP

Dolutegravir passa a constar na lista de compostos que não podem faltar no Sistema Único de Saúde. Lista também incluiu adesivo para o mal de Alzheimer.

O Sistema Único de Saúde incluiu o antirretroviral dolutegravir na lista de medicamentos essenciais desse ano. Segundo o Ministério da Saúde, o medicamento é uma nova alternativa para portadores do vírus HIV e possui menos efeitos colaterais.

O medicamento também é recomendado pela Organização Mundial da Saúde em sua lista essencial e já era usado em quem não tolerava efeitos colaterais de drogas como o efavirenz, que pode piorar sintomas de pacientes psiquiátricos.

Com a inclusão, foram retirados da lista o fosamprenavir e didanosina, antirretrovirais com mais efeitos adversos. A recomendação de retirada já havia sido pedida pelo Conitec (Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias no SUS) em 2016.

Segundo a Conitec, também há vantagem econômica na substituição. Enquanto o custo da dose diária desses medicamentos somava R$ 11,72 ao dia; o dolutegravir custa R$ 8,18 por dia aos cofres públicos.

Outras inclusões

A lista também incluiu um adesivo para o tratamento do mal de Alzheimer, o rivastigmina. De acordo com ensaios clínicos apresentados à Conitec, o medicamento se mostrou superior ao placebo e tão eficaz quanto comprimidos para o tratamento da demência.

A inclusão, segundo o Ministério, foi feita para aumentar a adesão ao tratamento já que estudos demonstraram que o adesivo possui menos efeitos gastrointestinais.

O Ministério da Saúde também passará a centralizar compras de medicamentos essenciais contra a toxoplasmose – e não mais os municípios. A decisão foi tomada para evitar desabastecimento dessa medicação no País.

A toxoplasmose é uma doença infecciosa causada por parasita e pode ser transmitida pelas fezes de gatos e por alimentos contaminados.

A Rename (Relação Nacional de Medicamentos Essenciais) foi instituída pela Política Nacional de Medicamentos em 1998 é uma das estratégias para garantir a incorporação segura de novas terapias ao SUS.

SUS inclui medicamento anti-HIV na lista de remédios essenciais
Publicado por JC Jornal da Cidade | JC Saúde e Bem-Estar


Fonte: Globo.com/G1 BEM ESTAR


Favoritos

Denunciar

Últimas Notícias

Anúncios